Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Separação de duplas sertanejas causa trauma entre os fãs

Volta a meia surge uma notícia de separação de duplas sertanejas importantes no meio sertanejo. No entanto, os fãs ficam traumatizados com esses rompimentos, que acabam decretando o “fim de uma era”

Se você gosta de música sertaneja, certamente já se assustou quando soube que aquela dupla de que você gosta tanto se separou. Se você não lembra de nenhum caso recente, a gente vai te ajudar a se lembrar de algumas separações bem traumáticas, pelo menos para os fãs.

Em 2018, a dupla Victor e Leo anunciou uma pausa na carreira, para não decretar oficialmente o fim do projeto. Embora os irmãos não tenham usado claramente o termo “fim”, pelo menos não naquela época, ambos afirmam que não há a mínima hipótese de vermos os dois dividindo o mesmo palco no futuro.

Em entrevista ao jornalista André Piunti, concedida em 2021, Léo Chaves chegou a afirmar que os ânimos entre ele e o irmão Victor andavam muito exaltados e o desgaste era enorme. Além disso, o cantor, que segue em carreira solo, disse que o relacionamento com Victor melhorou muito depois da separação da dupla e que os fãs podem perder as esperanças de retomada.

Ainda que ele admita a remota possibilidade de algum trabalho conjunto comemorativo, a dupla não volta mais. Muito se tem especulado sobre um possível retorno de Victor e Léo em uma turnê chamada “Irmãos”, que aconteceria em 2023, mas ambos desmentem veementemente.

Outra dupla que anunciou a separação no final do ano passado foi Chrystian e Ralf, que romperam, basicamente, em função de divergências sobre repertório da dupla, mas seguem projetos na música em separado. O anúncio ocorreu meses depois dos irmãos serem criticados duramente por Zé Neto e Cristiano durante uma live sertaneja.
A mais recente separação, negada até o fim, foi Zezé Di Camargo e Luciano. Os cantores já anunciaram turnês separadas e vivem uma relação instável desde 2011, com casos antológicos de brigas em bastidores de shows que chegaram a ser amplamente noticiados pela imprensa.

Após a morte do pai, Seu Francisco, um dos maiores incentivadores da carreira dos irmãos, eles resolveram seguir caminhos opostos. Luciano optou por investir na música gospel e Zezé Di Camargo num projeto intimista chamado “Brutos”, sobre o qual o Movimento Country já te contou.

Convém lembrar que Zezé Di Camargo e Luciano tem feito shows juntos, mas meramente em função da necessidade de cumprir agenda e honrar contratos previamente firmados. Uma vez livres das amarras contratuais, tudo indica que eles devem mesmo seguir em direções opostas.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Após pausa na dupla com Chrystian, Ralf vai tocar 3 projetos paralelos
Morre aos 82 anos o cantor Amambai, ícone da música sertaneja
Deixe seu comentário

No Ar: Night 104