Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Grupo gaúcho Tchê Barbaridade comemora 35 anos de carreira

Nesta sexta-feira (24), o grupo sertanejo gaúcho Tchê Barbaridade celebram 35 anos de estrada trazendo grande relevância para o cenário musical sulista. É impossível falar da história da música do Rio Grande do Sul sem, em algum momento, deparar-se com o nome de Tchê Barbaridade. São 35 anos de carreira e diversos hits que fazem parte de diferentes gerações, sempre levando alegria, letras de conteúdo, boas melodias e, principalmente, mantendo características da música gaúcha.

O Tchê Barbaridade é uma das grandes marcas do cenário e da música do Sul do país e, completando três décadas e meia de carreira presenteia o público com o lançamento do DVD “Tchê Barbaridade 35 Anos – Ao Vivo”, um projeto gravado no Balneário Arroio do Silva, em Santa Catarina.

Nesta sexta-feira (24), a banda lança o primeiro EP do álbum comemorativo, composto por quatro faixas: “Flores”, medley de “O Gauchão Voltou” e “O Jeito do Gauchão”, “Saudade” e o medley das músicas “Sabadão do Tchê”, “Toque me Toque” e “Mania de Dançar”, que é a primeira faixa a ser apresentada também no Youtube.

O videoclipe do medley será lançado na mesma data – 24 de março. Os demais clipes chegam ao canal de vídeo um a um, sendo disponibilizados semanalmente, às sextas-feiras, pelo selo digital Extrema Music On – o clipe oficial de “Flores” chega no dia 31 de março, “O Gauchão Voltou” e “O Jeito do Gauchão” chegam no dia 7 de abril, e “Saudade” finaliza a sequência sendo disponibilizado seu videoclipe no dia 14 de abril.

Com “Sabadão” e “Mania de Dançar” escritos pelo compositor Marcelo do Tchê e “Toque me Toque” pensado por Marcos Noms, além da produção musical de Ronaldo Petiço e Rodrigo Sanches e direção executiva da dupla Fábio Ritter e Paulinho Bombassaro; veja o clipe do medley abaixo, lançado às 18 horas.

No total, o lançamento do projeto audiovisual “Tchê Barbaridade 35 Anos – Ao Vivo” será dividido em três EPs, somando 12 faixas, entre elas três são inéditas. Para o novo DVD, gravado na beira da praia para 50 mil pessoas, em pleno Réveillon, a data e o local foram escolhidos justamente para imprimir a energia que ao longo das décadas se transformou em uma das principais características do Tchê Barbaridade.

“Mostramos a atual identidade do Tchê, sendo que regravações são de menor número e a maior parte do álbum é composta por músicas inéditas”, conta Cris Vargas, que explica também a opção por regravações do chamado lado B, saindo um pouco dos grandes clássicos do grupo, que já tiveram outras releituras.

A música gaúcha é um dos gêneros musicais do país que mais se mantém ligado às suas raízes. E, ao longo dos anos, o Tchê se conserva como uma banda tradicional, mas que busca andar ao lado das tendências atuais.

Segundo a voz principal do Tchê Barbaridade, o sucesso no decorrer dos 35 anos de banda, marcados por diversos hits e a relevância no cenário musical brasileiro, permanece por conta da constante renovação, mas também pelo respeito com o público e a cultura. “O Tchê sabe valorizar o tradicional e fazer o moderno sempre que necessário, e vice-versa”, pontua o vocalista Cris Vargas.

O Tchê Barbaridade é formado atualmente por Ronaldo Petiço (gaita e vocal), Julinho Sachet (gaita e vocal), Cavalo (guitarra e vocal), Vava Robalo (guitarra e vocal), Miguel Ramos (contrabaixo e vocal), Célio Araújo (bateria) e Cris Vargas (vocal).

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Daniel embala ‘O Som da Minha Vida’ no Fantástico
Após desgaste, Globo tira Michel Teló e Maiara & Maraisa do The Voice Kids e acaba com tradição sertaneja
Deixe seu comentário

No Ar: Ladaia da 104