Sábado, 22 de junho de 2024

Sábado, 22 de junho de 2024

Mulher nua invade camarim de Gusttavo Lima e pede R$ 5 milhões de indenização

Em 2014, Gusttavo Lima passava a despontar como um dos maiores cantores sertanejos do país. Embora tivesse estourado alguns sucessos até então, ele travava uma “rivalidade” com Cristiano Araújo e começava a dar sinais do quão gigante seria na música sertaneja.

Naquele ano, o “Embaixador” fez um show grandioso no festival VillaMix, que era um dos maiores na época e agora planeja um retorno triunfal. No entanto, apesar do show, o que acabou marcando aquela noite foi um vídeo polêmico feito em seu camarim, onde aparecia uma jovem tirando suas roupas e fazendo strip tease.

Não demorou para que o vídeo passasse a circular incessantemente em redes sociais como o Facebook e WhatsApp. O que era para ser um momento íntimo acabou em polêmica envolvendo Gusttavo Lima, seus seguranças e a mulher, até então desconhecida por muitos, mas que passou a ser conhecida como “Geisy Arruda do Mato Grosso“.

Mal sabia o cantor sertanejo que essa história estava apenas começando.Revoltada com a exposição, Mulher procurou a Justiça.

Depois do vídeo estampar toda a internet, a identidade da mulher logo veio à tona: Hosana Priscila de Oliveira Lopes passou a dar entrevistas sobre o ocorrido e defender a sua inocência no caso. Revoltada com a repercussão, ela acabou processando Gusttavo Lima em R$ 5,7 milhões por danos morais.

Além do cantor, também foram envolvidas no processo o VillaMix e as empresas Adudio Mix Publicidade & Eventos (escritório do sertanejo na época) e a Unifort Segurança e Vigilância Patrimonial Ltda, identificada como a empresa que cuidou da segurança do evento.

Em uma entrevista, a jovem disse que não invadiu o camarim de Gusttavo Lima e sim foi convidada para ir ao local, quando bebeu uma bebida oferecida por alguém da produção e passou a suspeitar que teria sido drogada, já que não se lembrava de nada:

“Me perguntaram se eu queria ir lá ver ele e eu falei ‘quero’, então me levaram. [Na hora do vídeo] eu estava na frente do ônibus dele. Ele ‘tava’ indo embora e eu fui dar tchau e alguém falou: ‘tira a roupa’. E eu conto até três e já tem gente me filmando, essa é a prova que já estavam me incentivando e eu fui, mas não pensei que ninguém ia filmar, quando eu vi aquele montão de telefone, eu entrei em desespero. E lá não tinha pessoas que foram assistir ao show, só tinha pessoas da produção”, lembrou, durante uma entrevista.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Zé Neto e Cristiano são condenados a pagar R$ 20 mil a homem xingado pela plateia em show
Prêmio Marília Mendonça é adiado para 2024 após polêmicas: saiba a nova data
Deixe seu comentário

No Ar: Manhã 104