Sábado, 02 de março de 2024

Sábado, 02 de março de 2024

Leão: Como Marília Mendonça transformou versos de hip hop no maior hit sertanejo de 2023?

O fenômeno Marília Mendonça: cantora sertaneja é novamente a nº 1 do Brasil com uma reciclagem de uma antiga parceria com o rapper Xamã. Hoje eu gostaria de dedicar minha coluna para falar da rainha. Da maior de todas. Daquela que é a saudade diária dos amantes de música sertaneja. E daquela que mudou a história desse lindo gênero para sempre: Marília Mendonça, a eterna rainha da sofrência. Hoje, longe da história da sua trágica morte em novembro de 2021, quero celebrá-la como artista e como a maior personalidade brasileira da última década.

Tais elogios não são em vão ou movidos por emoção. São fatos. Não houve, nos anos passados, alguém mais amado e respeitado que Marília Mendonça, alguém que conseguiu unir o público sertanejo com outros gêneros, e que derrubou as portas que mantinham as mulheres da música sertaneja dentro dos armários e atrás das cortinas.

Sua morte foi a maior catástrofe dos últimos anos para os amantes da música caipira, e muita gente achou que o nome de Marília Mendonça acabaria ali naquele dia 05 de novembro. Ela, que vinha sendo a cantora sertaneja mais popular desde que explodiu para o Brasil, ainda continua com a mesma relevância e em momento algum sequer caiu no esquecimento.

A chama de Marília Mendonça é presença recorrente no coração do brasileiro. E prova disso são os lançamentos póstumos em seu nome. Embora algumas de suas parcerias – com Naiara Azevedo e Lucas Lucco, por exemplo – não tenham feito tanto sucesso nas plataformas de streaming, as suas próprias músicas são completos fenômenos.

No dia 21 de julho de 2022, as primeiras inéditas de Marília Mendonça chegaram ao público. Os “Decretos Reais” da rainha foram cumpridos e os fãs puderam se agraciar com 4 novas músicas em seu nome, com destaque para “Te Amo Demais“, um cover da música de Leonardo apresentado durante sua live “Serenata”, ainda na pandemia. As outras três, também covers, igualmente ganharam o coração do público.

Mas e quando, há mais de 1 ano da sua morte, o artista ainda continua em primeiro lugar em tudo que é lançado em seu nome? No início de dezembro de 2022, o “Decretos Reais 2” foi lançado. Novamente com covers presentes na live “Serenata”, dessa vez a equipe de Marília Mendonça liberou 6 novas canções – e que canções!

A estreia foi até meio tímida se comparada com o primeiro EP dos decretos. Mas, como se tratando de Marília Mendonça, logo começou a disparar nas plataformas de streaming, e uma música, já gravada na voz da cantora sertaneja antes da sua morte, ganhou outra versão poderosa.

“Leão”: do trap e hip hop ao topo do streaming, dessa vez como música sertaneja.
Possivelmente muita gente ainda não conhecia a música “Leão“, hoje simplesmente a canção mais tocada no Brasil. Com mais de 1 milhão de streams diários só no Spotify, a canção já chegou a bater 1,7 milhão de reproduções e alcançou o top 50 das músicas mais tocadas no mundo, concorrendo diretamente com grandes nomes da música mundial, como Taylor Swift, Justin Bieber e Beyoncé.

“Leão” foi lançada oficialmente em 14 de dezembro de 2020 nas plataformas de streaming, e pertence originalmente ao rapper Xamã, que fez um álbum baseado nos signos do zodíaco e convidou diversas personalidades para parcerias, incluindo a rainha da sofrência. A música ganhou um clipe simples, mas muito bem produzido, mas na época acabou não decolando conforme o esperado.

Mas o que aconteceu quando Marília Mendonça colocou o seu toque sertanejo em todos os versos, interpretando até mesmo a parte do hip hop? Nasceu um hit. Um não, o maior hit de 2023 até o momento – e muito possivelmente um dos maiores deste ano.

“Leão” chegou tímida no começo de dezembro, mas como um passe de mágica, em janeiro começou a hitar muito. Atingiu o topo das plataformas de streaming, onde ainda permanece, com números meteóricos, e trouxe a voz de Marília novamente para o posto de nº 1 do país.

Isso é reflexo da tamanha falta que nossa eterna rainha da sofrência faz. O público jamais deixará seu legado ser apagado, da mesma forma que continuará apoiando e viralizando seus lançamentos por quanto tempo for possível. E, afinal de contas, todos esperam ansiosamente por cada vez mais e mais músicas em sua voz, principalmente as inéditas, que devem chegar em breve.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Israel e Rodolffo é condenado na Justiça com multa astronômica
Maiara cai no choro após homenagem à Marília Mendonça na Globo
Deixe seu comentário

No Ar: Night 104