Domingo, 03 de março de 2024

Domingo, 03 de março de 2024

Lauana Prado revela detalhes do seu novo álbum ao podcast do Movimento Country: “Representa mulheres”

Entrevistada no podcast do Movimento Country, a cantora sertaneja Lauana Prado deu detalhes do seu novo projeto, “Ao vivo em Brasília”.

A cantora sertaneja Lauana Prado, que é uma das grandes referências da música sertaneja na atualidade, se destaca por sua voz potente e carisma ‘de milhões’, que fazem com que apareça em um seleto grupo de mulheres revolucionárias no gênero. Dona de trabalhos expressivos e composições de sucesso, a cantora está lançado mais um projeto de qualidade, intitulado “Ao vivo em Brasília“.

Em uma entrevista exclusiva ao podcast do Movimento Country, onde também falou sobre o machismo e abusos sofridos ao longo de sua carreira, Lauana Prado deu detalhes da segunda parte do seu novo projeto, que traz mais 8 músicas inéditas e várias colaborações de peso da música sertaneja, que vão desde Xand Avião a Diego e Victor Hugo, uma das duplas mais promissoras da atualidade.

Para esta nova etapa, revolução e originalidade são as palavras que definem o trabalho: “Eu sempre penso muito em um projeto que venha trazendo música, revolução, mensagem, representatividade… todos os meus projetos são assim”, destaca Lauana Prado.

“Depois que aconteceu a pandemia, eu senti uma necessidade latente de matar a saudade de ter aquela aquele aquecimento do público, o corpo a corpo com as pessoas dividindo o mesmo espaço. Esse momento é único e intransferível. É muito comum no sertanejo as pessoas fazerem ao vivo, e eu fiz questão de ser fiel inclusive nas edições, para trazer essa atmosfera do ao vivo especificamente, do momento que a gente está ali cantando, aquela energia que não tem como a gente substituir”, completa a sertaneja.

“Foi um um processo maravilhoso, foram meses ali buscando não só a curadoria do repertório, mas também os discursos que seriam abordados nas músicas. Eu tive a oportunidade de ter artistas participantes que eu sou muito fã, que é o Sorriso Maroto, Diego Victor Hugo, Guilherme Benut e Xand Avião. Foi uma uma noite mágica que eu tava morrendo de saudade e que conta aí com dezoito faixas inéditas”, diz empolgada para o podcast do Movimento Country.

Diferente de muitos outros astros da música sertaneja que investem em singles soltos e EP’s com poucas músicas, a cantora sertaneja quis contar uma história completa com este novo projeto, sem comparações ou pressão. Dessa forma, cada música conversa entre si:

“Esse é um álbum inteiro e diferente também do que muita gente tem feito na nossa cena do sertanejo, que é lançar mais recorrente, alguns singles aqui e ali. Eu eu também entendo que as pessoas estavam sentindo falta de consumir um álbum meu com toda uma história, já esse sentimento do álbum como um todo, sabe? Eu também sentia muita falta e muita vontade de fazer um trabalho inteiro conversando entre si”.

As mulheres estão fortemente representadas no projeto. Como uma das principais cantoras do feminejo na atualidade, Lauana trouxe sentimentos recorrentes do dia a dia das mulheres, seja qual for sua faixa etária ou condição financeira. Seu objetivo foi de fazer todas elas representadas:

“As músicas aqui falam entre si. E esse foi o objetivo maior desse trabalho. Foi trazer algo novo com muitas músicas para as pessoas realmente consumirem do jeito que elas gostam, né? […] Eu entendi que eles gostam desse tipo de lançamento [álbum completo] então eu fiz questão de trazer músicas que eu amo, sou enlouquecida e que com certeza me representam e vão representar os discursos de muitas pessoas, especialmente muitas mulheres que vivem esses sentimentos”, encerra Lauana Prado.

Foto: Divulgação

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Audácia inovadora: Sertanejo Daniel e Gloria Groove revolucionam o mercado musical brasileiro
O projeto acontece dos dias 14 a 20 de setembro dentro do Acampamento Farroupilha de Porto Alegre
Abertas inscrições para escolas visitarem o piquete da CEEE Equatorial na Semana Farroupilha de Porto Alegre
Deixe seu comentário

No Ar: Estação 104